As Noites Passam Sem Explicação Em Soho

Não sei como começar a falar do filme “NOITE PASSADA EM SOHO”. Ele se mostra um suspense que começa tão suave que parece despretensioso. Tem um desenvolvimento agradável e um engajamento um tanto forçado. Ele quase nos compra totalmente por conta de não saber o que quer vender além de um filme de suspense que permeia entre o psicológico e o sobrenatural.

O enredo é sobre uma jovem aspirante a designer de moda. Ela se origina no interior da Inglaterra e consegue uma bolsa de estudos. Essa jovem é Eloise Turner, interpretado por Thomasin McKenzye (“Jojo Rabbit”) e ela tem algo de especial que podemos crer que seja uma comunicação com espíritos.

Oriunda do interior e deslumbrada com a cidade grande, Londres no caso, ela descobre que o mundo não é tão calmo assim como estava acostumada e chega a descobrir isso da pior forma, quando acaba por se “conectar” com uma jovem que viveu nos anos 60, período o qual ela tem verdadeiro fascínio.

Essa jovem em questão é Sandie, interpretada por Anya Taylor-Joy (“Fragmentado”) e ela sonha em ser cantora, mas também descobre como uma cidade grande como Londres, seja qual for o período vivido, pode engolir uma pessoa.

Como diretor, roteirista e produtor, Edgar Wright (“Baby Driver – Em Ritmo de Fuga,”) nos trás algo um bocado diferente, mas que chega a fisgar, porém, não consegue puxar bem o peixe pela boca. Digamos que ele vence pelo cansaço. Um roteiro que é cheio de referências, intencionais ou não, mas um conjunto de buracos que a palavra que melhor me estabeleceu é “QUASE”.

Não nego que o filme prende e o suspense é forte. Não chega a dar medo, mas consegue intrigar o espectador que não tem lá muitas expectativas. Vários pontos da história que ele nos dá, mas fecha. Nos instiga, mas não concretiza. Histórias e personagens que aparecem mal apresentados e outros que não influenciam em nada propriamente se não pra jogar uma informação em determinado ponto.

É um suspense que promete muita coisa, mas “quase” nos dá o que promete completamente. Fica faltando algo, mesmo que sejam apenas informações detalhistas ou amarras no contexto geral. Mas como um filme de suspense ele funciona muito bem e chega a intrigar e deixar o espectador um tanto suspenso e, para os mais críticos, tem uma excelente fotografia, assim como seu figurino e a ótima trilha sonora.

NOTA:

1 Comment

  • Darlene
    Posted 17 de novembro de 2021 11:40 0Likes

    Vou assistir. A crítica acaba acendendo a curiosidade sobre o filme.

Leave a comment