Revivendo Agatha Christie lindamente

Quando a morte navega pelo Nilo, ela busca faze-lo de forma majestosa na presença do maior detetive de todos os tempos. Aqui temos o retorno de Hercule Poirot nas telonas para desvendar mais um mistério fatal. Desta vez, tendo o Egito como pano de fundo e, o rio Nilo como cenário majestoso.

“MORTE NO NILO” vem trazendo uma lua de mel entre um administrador de imóveis Simon Doyle, interpretado por Armie Hammer (Agentes da U.N.C.L.E”, “Me Chame Pelo Seu Nome”) e uma mulher rica, interpretada por Gal Gadot (“Mulher Maravilha”, “Alerta Vermelho”) cercada de familiares e conhecidos que cobiçam o dinheiro e todos que teriam motivos para cometer um assassinato premeditado.

Nossa saudosa Agatha Christie nos trás mais esse mistério complicado para o grande Hercule resolver. Temos ex-noiva possessiva, advogado ganancioso, familiar endividado e tantos outros suspeitos. Todos juntos num barco, o que torna o mistério ainda mais complexo e interessante.

Kenneth Branagh (“TENET”) retorna a figura do magnífico detetive e na direção e coloca seu brilhantismo shakespeariano em cada frame desta película. A fotografia de Haris Zambarloukos muito primorosamente feita e a trilha sonora de Patrick Doyle tão bem colocada aos ouvidos são uma cereja nesse bolo saboroso e bem feito dentro das excêntricas manias que Poirot tem. As interpretações são muito bem colocadas, salvo um ou outro que, pra nossa sorte, não aparecem muito, mas não causa nenhum desmerecimento ao filme.

NOTA:

Leave a comment